Marketing para psicólogos: saiba como captar clientes

marketing para psicólogos

O marketing para psicólogos é possível, sim, porém é preciso ficar atento às restrições do Código de Ética da profissão. Portanto, aquela publicidade tradicional, onde você divulga preços e promessas de solução para os problemas, deve ser substituída pelo Marketing de Conteúdo. Saiba mais detalhes neste artigo.

Inicialmente, é importante lembrar que como todo profissional liberal, o psicólogo vende serviços. Sendo assim, ele não tem um produto concreto nas mãos para mostrar ao seu cliente. Dessa forma, seus argumentos de venda devem ser diferenciados. Afinal, vender um pacote de sessões não é a mesma coisa que vender uma caixa de sabonetes, não é mesmo?

Nesse sentido, é necessário primordialmente mostrar o seu valor. Justamente por isso o marketing para psicólogos deve ser mais estratégico. Além disso, ele não pode estar em desacordo com a conduta ética do profissional. Por isso, veja mais detalhes de como isso pode ser executado no próximo tópico.

Marketing para psicólogos: o que pode e o que não pode fazer

Segundo o Conselho Federal de Psicologia (CFP), o Brasil tem hoje cerca de 320 mil psicólogos. Dessa forma, é preciso criar uma estratégia de divulgação do escritório, porém, sem desobedecer as normas éticas da área.

Por consequência, seguem alguns tópicos do que pode e do que não pode fazer em relação ao marketing para psicólogos.

Não pode

  • divulgar preços e tabela de honorários visando “quebrar” a concorrência;
  • prometer prazos recordes de cura só para chamar a atenção do paciente;
  • divulgar curas “milagrosas” visando aumentar a carteira de clientes;
  • anunciar técnicas ou processos em desacordo com os processos científicos.

Pode

  • fazer um marketing para psicólogos não invasivo;
  • criar canais de relacionamento com o cliente, como redes sociais;
  • desenvolver conteúdos relevantes, como dicas, orientações e curiosidades sobre a mente humana.

Sendo assim, em resumo, o psicólogo pode divulgar seus serviços, porém, de uma forma sutil e adequada às práticas da profissão. E uma ferramenta perfeita para isso é o Marketing de Conteúdo. Se você ainda não conhece esse método, fique tranquilo porque vamos explicar no próximo tópico.

Marketing para psicólogos: entenda o Marketing de Conteúdo

Como você deve saber, o Marketing tem muitas facetas. E hoje em dia o Marketing Digital é, praticamente, uma obrigação para todo profissional liberal e empresário.

Dessa forma, é importante entender resumidamente que o Marketing Digital é toda e qualquer estratégia de publicidade dentro da internet. E, mais profundamente, o Inbound Marketing está contido no Marketing Digital.

SAIBA MAIS – Clicando aqui, você baixa grátis o e-book para saber mais sobre marketing.

Ele é, portanto, o tipo de marketing que visa criar um relacionamento com o cliente antes de oferecer um produto ou serviço. Ou seja, o seu cliente primeiro conhece as soluções do seu negócio para somente então reunir informações que possam evoluir (ou não) para uma compra.  

Sendo assim, uma das ferramentas mais eficazes de relacionamento é o Marketing de Conteúdo. Finalmente, ele é traduzido por blogs, canais no YouTube, redes sociais, webinários e outros produtos que aumentam a proximidade entre você e o seu cliente.

Em resumo, como a Resolução número 010/97 do CFP sugere, é possível desenvolver o marketing para psicólogos, desde que sejam publicações de técnicas e práticas psicológicas já reconhecidas.

Nesse sentido, o Marketing de Conteúdo cai como uma luva nas necessidades do psicólogo que precisa captar clientes, sobretudo para os que estão em início de carreira.

Portanto, a Agência 638 é especialista no marketing de profissionais liberais, com atendimento físico e remoto para qualquer lugar do Brasil. Conheça-nos acessando a página de serviços.