3 estratégias de marketing para médicos que você precisa desenvolver

estratégias de marketing para médicos

Depois de se formar em Medicina, os profissionais pensam em como desenvolver estratégias de marketing para médicos sem ferir o Código de Ética da profissão. Por isso, muitos acabam desistindo, mas os que conseguem desenvolver um bom marketing são tidos como referência.

O que se dirá, por exemplo, de Dr. Drauzio Varella, que tem um dos blogs mais acessados do país? Afinal de contas, ele desenvolve um conteúdo específico para a sua persona (perfil do cliente ideal), alimenta o blog com conteúdos relevantes e tira as dúvidas mais gerais.

Mas isso não quer dizer que o conteúdo da internet deva substituir uma consulta médica. Isso porque, como dizem, o “Dr. Google” não pode, em nenhuma hipótese, substituir o trabalho de um profissional, que precisa fazer a anamnese e pedir os exames laboratoriais necessários para dar o seu diagnóstico.

Nesse sentido, veja a seguir as 3 estratégias de marketing para médicos que não podem faltar no seu planejamento.

1.Blog

Bom, como falamos inicialmente, o blog é indispensável para um profissional liberal da área de Medicina. Como você viu o exemplo dado, o blog oferece infinitas possibilidades.

Afinal de contas, podem ser feitos artigos voltados ao público leigo sobre dicas de saúde, esclarecimento sobre doenças e, o mais importante de tudo, formas de prevenção. Logo, centenas de patologias podem ser prevenidas com um estilo de vida saudável e uma visita constante ao médico.

2.Redes sociais

Mas para o blog ter visibilidade é muito importante que os links dos artigos publicados sejam projetados numa rede com maior audiência.

É o caso, por exemplo, do Facebook e do LinkedIn. Isso porque eles permitem links clicáveis, ou seja, o seu seguidor está vendo a sua linha do tempo, se depara com uma chamada do seu artigo e clica no link que o direciona diretamente para o seu blog.

O Instagram, embora seja uma rede de engajamento, ainda não possui a funcionalidade do link clicável, contudo, a chamada para visitar o seu blog pode estar na bio.

3.Canal no Youtube

Basta você fazer um passeio pelos vídeos do YouTube que verá centenas de canais de médicos simulando entrevistas ou sozinhos na tela falando sobre doenças comuns e dicas de prevenção.

Nesse sentido, é importante se manter presente também nesta rede. Isso porque uma pesquisa chamada Video Viewers, realizada em 2018, demonstrou que o consumo de vídeos na web cresceu 135% nos últimos quatro anos.

Mas, como pensar em publicidade para médicos, sem antes consultar o CFM (Conselho Federal de Medicina)? Nesse sentido, veja a seguir as principais orientações.

O que diz o CFM sobre as estratégias de marketing para médicos

Só para complementar, a resolução 1.974/11, publicada em 19 de agosto de 2011 pelo CFM, estabelece o seguinte:

Art. 1º: Entender-se-á por anúncio, publicidade ou propaganda a comunicação ao público, por qualquer meio de divulgação, de atividade profissional de iniciativa, participação e/ou anuência do médico.

Art. 8º: O médico pode, utilizando qualquer meio de divulgação leiga, prestar informações, dar entrevistas e publicar artigos versando sobre assuntos médicos de fins estritamente educativos.

Art. 9º: Por ocasião das entrevistas, comunicações, publicações de artigos e informações ao público, o médico deve evitar sua autopromoção e sensacionalismo, preservando, sempre, o decoro da profissão.

Para concluir, é bom lembrar que o Marketing de Conteúdo se apresenta como a alternativa mais assertiva entre as estratégias de marketing para médicos, pois através dele é possível trabalhar as dicas que estabelecemos neste artigo, como blogs, redes sociais e canal no YouTube.

E, então, ficou curioso para saber como colocar tudo isso em prática? Então, fale conosco da Agência 638, pois somos especialistas no atendimento a profissionais da saúde.